6 CURIOSIDADES QUE TU NÃO SABIAS SOBRE A MILONGA!

Buenas, buenas gauchada, como estão?

Quem nunca esperou um baile inteiro só para poder dançar uma ou duas milongas em sequência? Pode ser com aquela prenda que tu esta dando uma tentiada faz tempo, com aquele peão que tu acha o mais bonito do baile ou então com tua namorada (o), marido, e por aí vai!

Então que tal saber um pouco mais sobre esse baita ritmo? CONTINUA LENDO que vamos te mostrar 6 CURIOSIDADES SOBRE A MILONGA?

1 – De onde veio?

“Segundo Câmara Cascudo, da República de Camarões, na África, Melunga no plural torna-se Milonga, palavra que, por volta de 1829, em Pernambuco, significava enrolação, conversalha, enredo.”

Já tá explicado o “namoro” da dança…

2 – Dançada popularmente onde na América do Sul?

“Conforme Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, é a canto e dança do tipo Habaneira e do Tango Andaluz, popular no subúrbio de Montevidéu e de Buenos Aires ao final do século XIX.”

Gracias Hermanos, chegou aqui também!

3 – Quais as variações?

“Apresenta-se de forma variada: desde a mais simples (como Milonga de Aprendiz) até a mais complexa, como a de Contraponto (executada para desafios de trovas e Pajadas)… Outras variantes são: Milonga Taconeada (com batidas internas laterais de um e do outro taco da bota do dançarino) e, dos subúrbios de Arrabaldes, a Milonga Arrabalera (com sentadas, cortes, passos e figuras deslizantes).”

4 – E a música, como é?

“Também foi executada como canção campeira em quartetos, sextilhas, oitavas e décimas, bem como histórias cantadas. Os pagadores introduziram a Milonga no Rio Grande do Sul primeiramente ao som da viola, que, gradativamente, foi cedendo lugar ao violão, instrumento que adentrou estado como acompanhante da gaita, principalmente através da fronteira uruguaia.”

5 – Milonga e os bailes:

“Com novo acompanhamento instrumental, em ritmo binário a Milonga começa a expandir-se pelos bailes urbanos como dança de pares enlaçados. Augusto Meyer registrou a Milonga no livro Cancioneiro Gaúcho de 1952 e Cezimbra Jacques em Assuntos do Rio Grande do Sul em 1912.

6 – Forma de dançar:

  • “A Milonga, no Rio Grande do Sul, adquiriu característica e formas regionais.”

  • “Ritmo: binário 2/4”

  • “Milonga Tangueada – acredita-se que seja uma variante do Tango. É realizada através de passos e/ou marcações de Marcha. Aproveitando a melodia são ora largos e lentos, ora curtos e rápidos, em um desenvolver criativo dos dançarinos.”

  • “ Milonga Vaneirada – popularmente denominada “Dois e Dois”, os dançarinos, enlaçados como na Valsa, realizam passos de polca, livremente, ao som de Milonga.”

  • “Milonga Rio-grandense – Os dançarinos intercalam passos e/ou marcações de Polca com passos e/marcações de Marcha. É o popular “Dois e Um”.”

Então moçada, o que acharam? Bastante coisa diferente, pra um dos melhores ritmos que temos aqui no estado.

Não esquece de compartilhar lá no nosso FACEBOOK, e dar uma passada na LOJA BUENAS, está cheio de novidades!

#Milonga #DANÇA

CTG S.A.Powered by Rock Convert

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui