PARA QUEM NÃO NOS CONHECE, PRAZER, SOMOS OS GAÚCHOS!

Buenas moçada, como estão?

O mês de Setembro, como sempre, é diferente! É especial, é corrido, é importante…

Setembro é aquele mês que vem depois de Agosto, o único mês do ano que parece que tem 60 dias.

Na verdade nunca entendi se parece tão grande pra todo mundo, ou só para os Gaúchos, que ficam esperando o mês de Setembro com grande ansiedade.

Sei que é o mês que mais se fala em TRADIÇÕES e CULTURA.

Se fala sobre o Chimarrão, sobre nosso Brasão, nossa Bandeira, nosso Hino… Enfim, nossos símbolos.

Se fala em Ronda Crioula, Cavalgadas, Acampamentos, Fogo de Chão.

Se fala ainda em Dança, em Laço, em Gineteada, em Churrasco

Mas o que é o melhor de tudo nisso?

É que sempre que se FAZ ou se FALA nessas coisas, nunca estamos SOZINHOS

Ninguém explica sobre os símbolos para si mesmo. Menos ainda sai dançando sozinho, por nada (no máximo uma chula aqui ou ali…).

Então me perguntando, o porquê será que Setembro é tão DIFERENTE, cheguei a conclusão: EM SETEMBRO NUNCA ESTAMOS SOZINHOS.

O Gaúcho gosta de festa, de tumulto, de junção, de mate na beira do fogo, de churrasco e música boa, de dançar com as parceria, de fazer um torneiozinho de vaca parada pra dar risada…

NÓS GAÚCHOS gostamos de lembrar dos Heróis que lutaram contra o Império e seus altos impostos…O Gaúcho gosta de lembrar da Revolução, que como disse o Eduardo Bueno em um vídeo no Youtube, “é a guerra que NÓS Gaúchos PERDEMOS, fingimos que EMPATAMOS e festejamos como se estivéssemos GANHO.”

Nós gritamos aos quatro ventos que “AAAH MAS PELO MENOS LÁ NO RIO GRANDE NÓS TEMOS CULTURA, E O RESTO DO BRASIL?“.

Só não podemos deixar que nosso Bairrismo se vire contra nós… Não podemos simplesmente achar que somos os melhores em tudo o tempo todo, até porque sabemos que a coisa não é bem assim.

DEVEMOS SIM lutar para que todas nossas Tradições em todos os âmbitos permaneçam e se perpetuem durante o ano todo, para que nada fique para trás, e quem sabe daqui 50 ou 100 anos um novo Paixão Côrtes tenha que aparecer e resgatar tudo.

Então faça o possível para nossa Tradição não se perca.

Bata no peito, grite o quanto ama o nosso Rio Grande, mas também não esqueça de fazer a tua parte, nem que seja reunindo os teus amigos, tomando um mate, assando uma carne, ouvindo uma música bem botada, porque afinal, isso é o que SOMOS!

Se tu que está lendo não é Gaúcho por um acaso, e está estranhando o tom da conversa, PRAZER, NÓS SOMOS OS GAÚCHOS.

Com nossos inúmeros defeitos, mas com certeza com um amor pela nossa terra que não há como descrever.

Aqueles que fazem compras no mercado tomando mate… Que tomam mate na praia, no calorão… Que usam umas calças largas, lenço no pescoço, e por aí vai.

Mas sabe que dificilmente alguém não se orgulhe de tudo isso.

Nossa história é única.

É diferente.

É especial.

É importante…

Não podemos deixar morrer!!

Como diz uma letra do Marenco:

“Andam falando por aí, de boca em boca Que a nossa fibra e nossa raça esmoreceu Que andam pisando em nosso pala Quem consente é certamente porque a fibra já perdeu”

Te convido a COMPARTILHAR lá no nosso FACEBOOK este post, e comentar se tu concorda ou não com o que falamos.

Todas as fotos são do Eduardo Rocha Fotografia

Forte abraço!

#SemanaFarroupilha #Gaúcho #Orgulho

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui