COTILLON: DANÇA DO DEDINHO!

Dança de Cotillon apreciava nos bailes de antigamente é relembrada em Bailongo na Serra Gaúcha!

Buenas amigos, como estão?

Escrevemos sobre o que são as Brincadeiras de Cotillon em outro texto (CLIQUE AQUI PARA LER), e agora estamos explicando dança a dança.

Pra começar e como já é de costume, é bom lembrar que a fonte dessas informações são do Livro “Nossos Bailares Sociais Urbanos e Campestres – De Relancina“, de João Carlos Paixão Côrtes.

Já aproveito para estender o convite antes da prosa, para o V Bailongo Gaúcho e as Brincadeiras de Cotillon, que acontecerá no dia 16 de Junho, na cidade de Caxias do Sul, no CTG Marco da Tradição. O evento que está na sua V edição, é organizado em cooperação pelos CTGs Marco da Tradição, Laço da Amizade e Imigrantes e Tradição.

Mas então bueno, vamos a tal Dança do Dedinho!!

“O alvoroço era grande. As damas se dirigiam para uma peça contígua ao salão e da porta – que ficava “mal-e-mal” aberta, deixavam aparecer somente um dos dedos da mão. Outras vezes, na falta de uma peça adequada, dois gaúchos, num canto do local, estendia um pala aberto (geralmente de seda) de forma horizontal suspendendo pelas extremidades, de tal forma que a parede do tecido encobrissem visualmente as damas que aí se postavam. Desta maneira não podiam as mesmas serem identificadas, a não ser pelo seu dedinho, que estava a mostra, na horizontal superior do pala aberto.

A alegria era grande para ver quem reconheceria sua prenda pelo dedo.

A voz do mestre-sala; “Tirem seus pares!” os cavalheiros enfileirados dirigiam-se para o local e procuravam descobrir sua prenda, através do dedinho que aparecia por sobre o pala estendido, como já dissemos.

O cavalheiro tomando-o caminhava a extremidade do pala.

A expectativa era grande, para ver se o dedinho era realmente da sua amada. No caso positivo, reinava a alegria; ao contrário a decepção.

Assim, a medida que os gaúchos iam escolhendo os “dedos”, verificava-se quais haviam tirado seus pares certos.

Não raro, aparecia algum gaiato que, misturando-se sorrateiramente com as prendas colocava também seu dedão. Ao ser escolhido por algum cavalheiro, dava o tom de hilaridade no salão.

Depois, rompia uma macanuda valsa para deleite de todos os casais certos.Os outros dançantes, aguardavam para outra oportunidade a dança do dedinho, em outro Cotilhão…”

Então gauchada, já conheciam? Não? Então que tal conhecer?

Lembrando o convite, não esquece de acessar o evento do Bailongo no Facebook para ter mais informações CLICANDO AQUI!

#Dança #Cotillon #Baile #Bailongo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui