POR QUE NUNCA TE CONTARAM O SEGREDO PARA GANHAR QUALQUER FESTIVAL DE DANÇAS?

Todos buscam o reconhecimento do seu trabalho, porém, o foco deve estar nas pessoas, e não no resultado.

Você já deve ter cansado de ler por aí diversos textos cheio de reclamações sobre o “momento” em que o Tradicionalismo Gaúcho se encontra.

Uns reclamam das comissões avaliadoras, outros da falta de estrutura dos eventos, outros da política na escolha dos cargos, e por aí vai!

O que você nunca lê por aí, é o que fazer para contornar tudo isso.

Ninguém quer te ensinar o “caminho das pedras”, como diriam os antigos. Muito mais fácil é reclamar em público, mas trabalhar em sigilo, e caso o reconhecimento não venha (entenda reconhecimento como troféu, por exemplo) é mais fácil reclamar e dizer: “viu, eu avisei que isso ia acontecer“.

A grande pergunta que me fiz nos últimos meses é: por que alguns CTGs sempre são GIGANTES, e outros aparecem do nada, e da mesma forma somem…?

Qual a diferença entre um CTG que é grande em todas as escalas (estrutura, número de sócios, participantes ativos, organizador de grandes eventos…) e os CTGs que vão muito bem em dança em um ano, mas precisam depois de mais dois ou três para se reestruturar?

Acredito que a grande resposta esteja na GESTÃO DE PESSOAS.

Laçador

Os grupos que são vencedores, falando propriamente das danças, não o são simplesmente por terem os melhores dançarinos do mundo.

Dança é momento” – a frase mais clichê que também é muito usada no futebol – porém o “momento” é construído ao longo de meses ou até anos.

Por que os grupos que reúnem 2 de um CTG, 3 do outro, 2 de outro, 3 da juvenil de outro, e por aí vai, acabam durando pouco tempo?

Porque os valores não estão alinhados!

Quando o grupo cresce e amadurece junto, principalmente depois de tomar muito pau nos rodeios, as coisas começam a ficar mais claras. E quem permanece, o faz porque tem convicção na Entidade.

E é papel não só do Instrutor fazer essa gestão e mediar todos os possíveis conflitos que resultados negativos podem trazer. Mas também da coordenação, patronagem, posteiros e lideranças internas do próprio grupos.

Talvez você esteja pensando em possíveis exceções para contradizer meu ponto de vista.

“Ah, mas o Aldeia quando ganhou em umas das 11 vezes, o pessoal brigava bastante…”

Ok, vão haver exceções, como em tudo. Mas não pense nas exceções, pense no todo.

Quando um grupo é “calejado”, que já passou de tudo um pouco, dificilmente um resultado ruim vai tirar o brilho no olho dos dançarinos.

Então se eu pudesse te contar o segredo para vencer qualquer festival, eu diria: aposte nas pessoas. Não só no grupo de dança, mas em toda a estrutura. Todos serão fundamentais, e principalmente, valorize cada um!

Vestir a camisa do CTG é necessário, pois isso fará todos ensaiarem mais que os seus concorrentes. Mas não esqueça que também tem que ser um lazer, também tem que ser prazeroso. Os excelentes grupos sabem a medida certa para conciliar um trabalho.

Então ache a medida do seu grupo, invista nas pessoas, e sonhe grande!

#Pessoas #Liderança #CTG

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui