FEGADAN 2018: DANÇAS GAÚCHAS OU INTERESSES POLÍTICOS?

Evento foi marcado por grandes reviravoltas no campo político, poucos dias do seu acontecimento!

Este com certeza foi um FEGADAN polêmico.

Com exceção do ano de 2016, onde havia sido cancelado e conseguiu ser retomado e realizado em Dezembro, foi a primeira vez que o evento, digamos assim, “balançou”…

Confira abaixo um contexto geral sobre a situação política atual que acarretou no afastamento de diversos avaliadores, além dos pontos positivos, pontos de melhoria para 2019, e nossa crítica final ao FEGADAN que se encerra.

CONTEXTO GERAL:

Tudo vinha muito bem ao longo do ano. Grandes perspectivas e projeções, principalmente quando da realização do Painel Técnico de Danças, com excelente organização e condução do Sr. Sandro Nicoloso (até então Sub-Diretor Artístico) e da Sra. Madeline Zancannaro, Diretora de Danças Tradicionais do MTG.

Pela primeira vez o evento estava tomando uma proporção notável frente aos olhos do MTG, e em paralelo, o número de pré-inscritos indicava um crescimento de no mínimo 30% nas Danças Tradicionais.

O Presidente Nairo Callegaro, falou muitas vezes sobre a grandeza e importância do evento para o Movimento.

Porém, algo aconteceu nos bastidores, e poucos dias antes do início do evento alguns problemas vieram a público, e muita coisa aconteceu em poucas horas.

painel fegadan

O INÍCIO DAS POLÊMICAS:

Primeiro, algumas definições acordadas no Painel Técnico não foram seguidas, como por exemplo, o envio de questionamentos diretamente para a Sra. Madeline, no qual a mesma faria um meio de campo entre os avaliadores e os participantes, e de forma que todos ficassem cientes, seriam postadas no site oficial do MTG.

Na prática, alguns tiveram retornos e outros não, principalmente no que refere-se a dúvidas de Indumentária.

Então, após alguns questionamentos no canal oficial do evento no Whatsapp, percebeu-se que nem o Nicoloso e nem a Madeline estavam mais respondendo sobre nenhum assunto, ficando o próprio Presidente encarregado dos retornos, juntamente com o Rodrigo (vice-presidente artístico).

O estranho ocorreu na sequência, onde observou-se através de “prints” de telas enviadas pelo Presidente, onde a avaliadora estava respondendo diretamente os concorrentes, não passando pelo canal oficial (Madeline), como havia sindo previamente combinado.

Porém ok, apenas pareceu que algo não estava tão bem alinhado no discurso, mas seguiu…

PEDIDOS DE AFASTAMENTO DA ORGANIZAÇÃO:

Então, no mesmo o dia, o Sandro Nicoloso postou em seu Facebook o seu afastamento oficial das funções do FEGADAN, no qual retiramos algumas frases e colocamos abaixo:

Saio deste processo cansado, decepcionado, e chateado, em ver tantas arbitrariedades realizadas no comando do evento, pois nunca trabalhei para uma Minoria e sim PARA TODOS.

Tentamos realizar o que podíamos, atender questionamentos, organizar o evento, buscar dar aos concorrentes o retorno dos anseios que de muito se pede no processo mas sempre nossas resoluções foram desconsideradas e feitas outras que não sabemos que teria feito.

Tivemos que acatar imposições sobre inclusão de novos avaliadores (e aqui não está em jogo o conhecimento destes, e sim a forma como foi feita), carta branca para alguns setores responderem por si, sem nosso conhecimento e nos deixando de mãos atadas frente vários questionamentos, a falta de não poder realizar nada que planejávamos , sempre vindo de cima as ordens, finalizando com as escalas dos avaliadores, que não é esta que foi postada, que no caso não foi montado por nós.

Frente a tais situações e autoritarismo apresentado, no comando, é que sinto a necessidade de me afastar, com todo o respeito que me é de direito, agradecendo à todos pelo apoio,por todos que acreditaram nesta projeto, por todos que se manifestaram no desejo que ficássemos mas era insustentável, e tenham certeza, saiu torcendo para que o evento cresça, inclusive com as falhas e nos acertos.

Deixo o meu cordial muito obrigado à Sra. Madeliene Zancanaro, és uma líder sem precedente em nossa meio, justa, correta, valorizadora do ser humano, transparente, buscando sempre ajustar soluções para todos, GRACIAS.

Sabemos que versões serão expostas, nos aplicando títulos de que abandonamos o evento nas vésperas, mas saibam todos o quanto nos foi difícil chegar a esta decisão.

Bueno, este fato causou uma estranheza GIGANTE aos participantes, pois logo o Nicoloso estar saindo, este que esteve desde a primeira edição, e ainda por motivos tão fortes, principalmente relacionado a AVALIAÇÃO.

Foi no mínimo de se estranhar…

E ainda, finalizou citando que “títulos de abandono” seriam ditos, o que de fato, ocorreu.

Todos os argumentos de pequenas falhas da organização do evento foram atribuídas ao Sandro Nicoloso.

Mas seguindo ainda mais o problema, outro fato MUITO FORTE chamo atenção de todos.

Primeiro, os avaliadores Gabriela Bigaton e Paulo Bigaton declararam em seu Facebook a sua saída do FEGADAN, a qual fizemos o recorte abaixo:

“Nas últimas semanas, ficamos apreensivos com algumas mudanças no rumo das coisas, e ficou clara a posição impositiva da diretoria do MTG no trabalho da equipe avaliativa.

Isso começou com a inclusão intempestiva (final de semana do painel) de membros na equipe avaliativa, já na reta final dos preparativos, causando desconforto na equipe, (e não por desacreditarmos da competência dos incluídos, mas pelo fato de não terem participados das reuniões prévias, onde acordamos posturas avaliativas, em benefício da equidade entre os grupos a serem avaliados).

Sandro Nicoloso, com tato e sensibilidade, conduziu para incluir os novos membros da forma menos traumática para o evento. Em 10 de outubro, há dois dias do evento, após termos as escalações de trabalho divulgadas internamente, fomos surpreendidos com a saída do coordenador Sandro Nicoloso e embora, não oficialmente, tivemos o “abandono” também da diretora de danças Madeline Zancanaro.

Não bastando isso, as escalações foram todas refeitas, mudando tudo o que já estava prévia e relativamente organizado pelo coordenador, que ao nosso entender, conhece cada membro, suas capacidades, experiências e representatividade junto aos concorrentes.

A essa altura, consideramos não haver mais tranquilidade para efetuarmos um bom trabalho, visto que após discussões, tratativas e diversos diálogos terem se tornado públicos, houve um desgaste dos membros dessa comissão junto aos concorrentes e entre os mesmos.

penteado de prendaPowered by Rock Convert

Portanto, comunicamos oficialmente, nosso desligamento da equipe avaliativa do FEGADAN 2018.”

Estranho, mais dois avaliadores dando adeus ao FEGADAN…

Então, outros avaliadores o fizeram da mesma forma, como Rogério da Cruz (Mu), Márcio Oliveira, Rui Arruda e Fernanda Arruda.

“Nas últimas semanas ficamos alarmados com o rumo que todo processo tomou. Iniciando com a inclusão inopinada de avaliadores (não desmerecendo os mesmos), que não haviam participado de toda a preparação com a equipe, além da imposição de afastamento de outro avaliador. Após nosso então coordenador por ordens disponibilizar as escalas de trabalhos, vimos tudo sendo desfeito, todo o trabalho que o Sr. Sandro realizou junto a equipe, primando sempre nossa honestidade e transparência. Nunca achei que passaria por uma situação destas.” – Rogério da Cruz

Sinceramente não sabemos o que aconteceu e assim o gostaríamos, e creio que a grande maioria também.

A atual direção do MTG já se posicionou, apontando problemas aos que saíram, e que nas suas palavras, “abandonaram o evento“.

Não sabemos quais avaliadores foram chamados de última hora, que tanto foram questionados pelos avaliadores, mas nas mãos destes é que ficou a missão de seguir com o FEGADAN, e assim o fizeram.

As pressas, chamaram um avaliador a mais para poder compor a comissão com 5 pessoas, e realizar o descarte de duas notas, como manda o regulamento…

Quando pensamos que o FEGADAN tem tudo para crescer, nos deparamos com problemas políticos fortíssimos que não podemos mais aceitar sem no mínimo que seja, questionar. Ainda mais em um ano onde a polarização da eleição para Presidência do MTG está tão forte.

Qual o problema de todas estas mudanças de última hora?? Um grande clima de dúvida entre os participantes, refletindo no andamento do FEGADAN.

PONTOS POSITIVOS DA EDIÇÃO 2018:

O evento na cidade de Canoas foi excelente. A estrutura do ginásio estava ótima, sem grandes filas, com organização, com uma ótima equipe de voluntários que fizeram o máximo para que desse tudo certo!

Creio que Canoas, desde que mantenha seu apoio ao FEGADAN, possa continuar recebendo o evento, pois acreditamos ter sido o melhor até o momento.

O palco estava com um excelente tablado, que não teve nenhum problema, e o local estava muito bem decorado, dando um “ar de grandeza” que o evento de fato merece!

fegadan 2019

O QUE MELHORAR PARA 2019?

A acústica, por ser um ginásio, ficou um pouco a desejar, mas são ajustes que podem ser corrigidos facilmente.

Impreterivelmente há a necessidade da realização de um PAINEL DE INDUMENTÁRIA com antecedência, e tudo o que for definido no mesmo, seja seguido tanto pelo avaliador técnico, quanto pela avaliação das danças.

O que for acordado no PAINEL DE DANÇAS, deve ser seguido a risca, pois caso contrário, não há a necessidade de realização do mesmo.

ATUALIZAÇÃO do regulamento, com uma completa reestruturação da suas explicações, como por exemplo, quantos grupos passam para o domingo nas categorias e também se o grupo campeão de um ano é considerado inscrito para o FEGADAN ou não, se um avaliador de danças pode descontar de indumentária algo que foi aprovado e fornecido pela equipe técnica de indumentária… entre outros detalhes que questionamos a Secretaria ainda durante o evento, e que diversos grupos estavam em dúvida…

DEFINIÇÃO da equipe de avaliação com antecedência, mesmo que não seja divulgado ao grande público, para que os mesmos possam trabalhar ao longo de todos os rodeios do ano com pensamentos alinhados, evitando que avaliações saiam com tantos pontos divergentes dentro da mesma comissão.

RESPOSTAS com mais clareza e velocidade por parte dos organizadores, pois os grupos precisam de tempo para preparação das suas invernadas e também da logística, principalmente por haverem grupos de Santa Catarina que participam. Talvez dessa forma, consigamos trazer cada vez mais público e também participantes.

DEFINIÇÃO do local do FEGADAN e divulgação o quanto antes, para melhor organização de todos, principalmente no que refere-se a verbas.

AGRADECIMENTOS:

Não podemos deixar de agradecer e parabenizar também os avaliadores que permaneceram para a avaliação, tornando possível a realização do FEGADAN, tanto ao Diego Souza que abraçou de última hora, quanto aos que já estavam nos outros anos ou então ingressaram ainda neste.

Mesmo que suas opiniões possam ter sido divergentes em alguns pontos, até mesmo por falta de “alinhamento”, sem os mesmos o concurso não sairia. Gracias!

UMA CRÍTICA FINAL:

Sr. Presidente Nairo Callegaro, o FEGADAN não é um evento perfeito como o Senhor está tentando convencer a todos que é. Temos inúmeras falhas, assim como o ENART, que o Senhor tanto tem criticado…

Temos muito o que melhorar e crescer, mas para isso é preciso estar JUNTO das pessoas e CONFIAR em quem está organizando.

Não adianta tentar abraçar o mundo sozinho, tirar autoridade de quem realmente fez o FEGADAN acontecer, que no caso, não foi o Senhor. O FEGADAN existe não é de hoje, e assim o foi feito graças as pessoas que abraçaram esta causa.

O Senhor que fala tanto que o Movimento não é feito por política e etc… e sim pelas PESSOAS, precisa deixar que elas conduzam os eventos até o FIM, e caso algo não esteja correto, questione quando as mesmas podem ao menos dialogar.

Queremos o melhor para o FEGADAN, para o MOVIMENTO e para a nossa Cultura. Mas com a argumentação política que o Senhor vem batendo na tecla nas últimas semanas, tratando todas as pessoas que não concordaram com os seus pontos de vista como “pessoas que abandonaram o Movimento“, ninguém vai para frente…

Nós que sempre te defendemos em muitas publicações deste site, te pedimos que pense um pouco, e por favor, não diga que estamos abandonando o FEGADAN ou então tentando o diminuir, porque é exatamente o oposto.

Vida longa ao FEGADAN!

#FEGADAN #MTG

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui