NOTA DE INSTRUÇÃO SOBRE INDUMENTÁRIA PARA MIRIM E JUVENIL

Nota de instrução publicada em maio de 2019 muda alguns padrões dos concursos.

Segue abaixo nota completa:

 NOTA DE INSTRUÇÃO 01/2019 – VICE-PRESIDÊNCIA CULTURAL

ATENDIMENTO DE COMISSÃO DE AVALIAÇÃO PARA EVENTOS CULTURAIS

NO RIO GRANDE DO SUL. 

Dispõe sobre o procedimento e orienta a avaliação no quesito indumentária para o ano de 2019 e até edição de nova orientação, direcionada a todos os eventos promovidos pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho – MTG –, bem como entidades filiadas.

OBJETIVOS:

1) Esclarecer as entidades filiadas a respeito de procedimentos referente a indumentária permitida para os eventos acima mencionados nas categorias Pré-Mirim, Mirim e Juvenil; 2) Orientar a forma de avaliação dos grupos de danças no quesito indumentária durante o ano de 2019, bem como até a edição de novas orientações ou edição de nova diretriz relativo ao tema. 2. DA ABRANGÊNCIA:

1) Enart Pré-Mirim, Mirim e Juvenil 2019; 2) Rodeios e Festivais em que haja avaliação de indumentária, para as categorias Pré-Mirim, Mirim e Juvenil. 3. DA DELIBERAÇÃO:

1) Os grupos de danças tradicionais Pré-Mirim, Mirim e Juvenil poderão utilizar somente o traje atual, sendo vedado o uso do traje histórico. 4. DA JUSTIFICATIVA:

1) A criança deve ser vista e tratada como criança, com a pureza e a beleza de uma criança e espírito de mirim, devendo ser avaliada de forma que incentive a tradicionalidade e a simplicidade, respeitando a sua faixa etária, de acordo com sua categoria.

5. DAS ESPECIFICAÇÕES: 5. 1. Prenda Mirim: a) Vestido com tecidos de cores leves e textura que permita a criança também brincar; b) Vestido com um comprimento abaixo do joelho (nem curto e nem comprido demais), meias soquete curtas se estiver quente, compridas para o frio em cor branca c) Sapatilha com modelo e tonalidade própria a idade (bege, branco, etc.); d) Dispensada a uniformidade de modelos e cores. 5. 2. Peão Mirim: Dispensado o uso do colete e terminantemente vedado o uso de esporas, bem como do lenço de pescoço batendo na bragueta; 5. 3. Prenda Juvenil: a) Vestido em tons claros, alegres, tecidos estampados e delicados: a. 1.) Cores quentes (amarelo canário, tom alaranjado); a. 2.) Cores frias (azul céu, verde em tons claros, tons pasteis mais alegres, floridos, poás, listrados, em tons claros, próprios a uma menina-moça); a. 3.) Vedado o uso das cores vermelho, roxo e violeta; a. 4.) Vedado as cores pesadas e os exageros florais; a. 5.) Dispensado a uniformidade de modelos e cores. b) Meia calça cor branca. c) Adereços: Fitas ou pequenas flores de croché e fuxico. Não usar boleros e nem imitações. d) Sapatos: Preto, marrom e bege. e) Cabelos: Devem ser semi-presos, com fitas ou pequenas flores, de crochê, de fuxico, etc… e. 1.) Terminantemente vedado o uso de coque. f) Maquiagem: Pó de arroz, rímel e brilho labial.

5. 4. Peão Juvenil: a) Bombacha: Não muito larga e comprida, não devendo encobrir as botas. b) Camisa: tons claros e pastéis: b. 1.) * Não devem ser semelhantes às cores dos vestidos das prendas. c) Colete: Fica sendo opcional o uso do colete, podendo ser usado por todos os integrantes ou por parte do grupo. d) Lenços: normal. d.1.) Não deve ser totalmente aberto; d. 2.) Não deve ser caído aos ombros;. d. 3.) Não deve ser usado à meia espalda. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA: – CORTES – João Carlos D´Avila Paixão – Ponto & Pesponto da Vestimenta da Prenda – 1998 – 1ª Edição. – CORTES – João Carlos D´Avila Paixão – 70 Danças e a Mesmice. – CORTES – João Carlos D´Avila Paixão – O Gaúcho: Danças, Trajes, Artesanato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui