31º SEMINÁRIO ESTADUAL DE PRENDAS DEBATERÁ TEMAS POLÊMICOS.

0

Buenas amigos, bem?

Aqui na Estância Virtual, já falamos diversas vezes sobre o machismo, sobre a importância da luta feminina em busca de espaço dentro dos CTGs, sobre mulheres como figuras protagonistas nos grupos de danças e não só como “auxiliar” e tantos outros temas.

Da uma olhada no chasque abaixo, que recebemos da Gestão Estadual, por mãos da 1ª Prenda Renata da Silva, detalhando como será o evento, e o porque o tema é tão importante!

“O 31º Seminário Estadual de Prendas promovido pelo MTG, acontece no próximo sábado (13/01), a partir das 14h, no Clube do Comércio em São Jerônimo.

Com uma temática atual e de certa forma polêmica, sugerida pelas Prendas do Rio Grande do Sul Gestão 2017/2018, o evento vai falar sobre o combate ao machismo no meio tradicionalista e na sociedade civil, inspirado pela adesão do MTG e do Prendado Estadual ao movimento mundial da ONU conhecido como HeForShe.

As convidadas do evento, todas ligadas ao Departamento Cultural e referências para a gestão de prendas que pensou o evento, abordarão experiências pessoais na luta rumo ao protagonismo da mulher na tradição gaúcha.

O evento é aberto ao público, e as inscrições podem ser feitas pelo e-mail iararott@hotmail.com.

O que motivou a temática do evento?

A cada ano que passa, tem aumentado o número de mulheres em cargos de liderança no Movimento Tradicionalista Gaúcho. No ano de 2018, as Coordenadorias Regionais têm 30% de suas frentes ocupadas por lideranças femininas. Um percentual elevado se comparado aos índices do setor corporativo. O objetivo das Prendas do RS com tal temática é oferecer ao público um debate crítico e inspirador para a atuação da mulher no tradicionalismo gaúcho, que a incentive a buscar o mesmo espaço na sociedade ‘lá fora’.

Não somos um movimento alienado, pelo contrário, Barbosa Lessa nos definiu como “movimento popular que visa auxiliar o Estado na consecução do bem coletivo”. Com mais de 600 inscrições já confirmadas para o evento, esperamos promover uma consciência tradicionalista e igualitária entre homens e mulheres, capaz de ser que posta em ação nos quatro cantos do Rio Grande.”

#Prendas #Seminário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui