30º FEGAES ESTÁ ACONTECENDO!

Nos dias 23, 24 e 25 de novembro, na cidade de Cachoeira do Sul – RS, ocorre o Festival Gaúcho Estadual Estudantil.

O FEGAES é um dos maiores festivais estudantil do Rio Grande do Sul. Afinal, os participantes são estudantes e universitários gaúchos matriculados em escolas municipais, estaduais, federais, técnicas, de supletivos e em universidades, tanto pública quanto privada.

O evento visa integrar os jovens, as escolas e as universidades, que podem desfrutar de um intercâmbio social-cultural. Através do FEGAES é possível que a juventude estudantil e os professores se aproximem mais da cultura gaúcha, podendo sentir-se incentivados a dar continuidade às tradições e ao Folclore do Estado.

De certa forma, é possível afirmar que, se participar do ENART (e vencer!) é o maior sonho, a honra suprema de qualquer integrante de um Centro de Tradições Gaúchas, o FEGAES pode ser aquele evento onde o integrante tenha a primeira oportunidade de se apresentar num ginásio lotado, tenha o primeiro grande momento de nervosismo, o primeiro friozinho na barriga, o primeiro erro, o primeiro tombo, o primeiro troféu, os primeiros amigos de outros CTG’s. O FEGAES, sem exageros, é onde talvez alguns jovens talentos darão o seu primeiro passo para um ato grandioso: o de representar a Tradição Gaúcha pela vida inteira.

Assim como a escola deve educar os jovens, o CTG também tem esse dever. Na escola há as provas gerais, nos eventos tradicionalistas as habilidades dos integrantes são testadas de variadas formas, seja através do toque de instrumentos, dos passes de chula, da capacidade de superar a si mesmo nas danças tradicionais, na arte de fazer poesia e declamar. Basta escolher a área de interesse e “se puxar” no aprendizado. E o FEGAES significa muito para os amantes da todas essas áreas musicais, artísticas e culturais, pois ali há a possibilidade de espaço para aqueles que ainda começando; ali é onde poderão surgir não apenas os novos amantes cultura gaúcha, mas também os novos talentos.

Mas de onde surgiu este evento voltado para os estudantes? A resposta não poderia ser outra: tudo começou dentro de uma sala de aula.

A idealizadora foi a professora Vera Lúcia Tittelmaier Balardin, que decidira tornar a Artística mais intensa e vibrante na região. Ela, então, começou desafiando os seus alunos a se dedicarem mais na disciplina.

A primeira edição do evento ocorreu no ano de 1984, na Escola Borges de Medeiros, em Cachoeira do Sul, com o nome de Pealo Borgense. Foi direcionado somente para as escolas do município de Cachoeira.

Na segunda edição, no ano de 1985, o Pealo Borgense, não coube na Escola e foi realizado no CTG José Bonifácio Gomes, tomando uma dimensão mais ampla e consagradora a nível municipal, recebendo adesão de diversas escolas da cidade da rede municipal e estadual.

Nos anos de 1986 e 1987, com a transferência da professora Vera para a Escola Cândida Fortes Brandão, o evento passou a se chamar Rodeio Artístico, sendo realizada a 1ª e 2ª edição nas dependências da Escola Cândida e contando com a participação de diversas Escolas do município.

Em 1988, por motivos alheios aos coordenadores, o festival não foi realizado.

No ano de 1989, diante da indiscutível importância do evento, dos apelos da comunidade estudantil e da cobrança dos meios de comunicação, rádios e Jornal do Povo, o festival retomou a sua trajetória. Neste ano, passou a chamar-se “FEGARES” – Festival Gaúcho Regional Estudantil. Rompendo as fronteiras de Cachoeira do Sul, teve a participação de mais de quarenta escolas.

Na bastasse romper apenas as fronteiras da cidade, no ano de 1990, devido ao sucesso, o Festival ultrapassou também as divisas regionais e obteve abrangência Estadual, abrindo espaço para as redes de ensino de todo o Estado . Neste período, o então FEGARES, já na 2ª Edição, passou a se chamar FEGAES – Festival Gaúcho Estadual Estudantil. Dadas as proporções e a grande adesão de concorrentes, foi realizada no Ginásio Dom Pedro I, no Parque da Fenarroz, onde contou com escolas de diversos municípios.

CTG S.A.Powered by Rock Convert

Desde a edição do ano de 1998, o FEGAES atingiu um número superior a dois mil participantes, representantes de mais de oitenta escolas e instituições de ensino do Estado.

Para a Coordenadora e Idealizadora, Vera Lúcia Tittelmaier Balardin , “é indiscutível que este Festival tem dado um grande passo em favor do crescimento cultural do meio Estudantil, incentivando e motivando milhares de estudantes a preservarem a cultura e as raízes dos nossos antepassados, razão pela qual, a cada edição, aumenta a expectativa dos seus participantes.

Porém, em determinados períodos da história o evento correu o sério risco de não acontecer, devido a falta de patrocínios e de grave situação financeira, além da falta da confirmação de considerável auxílio financeiro da prefeitura. Foi assim na edição de 2016, por exemplo. Apesar de tudo, o evento pôde ocorrer graças a ajuda da comunidade.

Para Vera Balardin, “Hoje, o FEGAES É O FEGAES, promovido pelo competente INSTITUTO CULTURAL RIOGRANDENSE, capaz de reunir milhares de jovens, adultos, estudantes, universitários, pais e professores do Rio Grande do Sul, em torno de um evento que se transforma em um instrumento de integração, com melodias de amizade e fraternidade tocadas e cantadas com muito amor e carinhos por nossos estudantes.”

Neste ano de 2018, a saber, o FEGAES completa a sua 30º edição e já supera as edições anteriores em número de participantes. Segundo os organizadores, serão mais de 3.600 competidores, superando a 29ª Edição que foi de 3.040. O número de instituições escolares também aumentou se comparadas com as do ano passado, hoje são 130 instituições de ensino (sendo uma de Santa Catarina), quando na edição anterior foi de 95.

Serão 54 municípios visitando Cachoeira do Sul nesta 30º edição do FEGAES, quando que no ano que passou este numero foi de 46 cidades.

Ao todo, são 27 modalidades em disputa. Todas nas categorias Mirim, Juvenil e Adulta, sendo que na modalidade Grupos de Danças, inclui-se também a Categoria Infanto-Juvenil.

Na modalidade de Grupos de Danças Tradicionais, a categoria Mirim contará com 43 Grupos, a Infanto Juvenil com 20 Grupos, a Juvenil com 29 Grupos e a categoria Adulto contará com 25 Grupos participantes. Perfazendo, assim, um total de 117 Grupos de Danças que somam 2.709 dançarinos.

Após, pelo menos ,4 meses de preparação intensa e contando com o apoio de voluntários e da vontade de muitas pessoas, além da presença de mais de 55 avaliadores, o evento mais aguardado por vários estudantes e apaixonados pela Cultura Gaúcha finalmente se iniciará!

Não é um evento cujo principal objetivo é premiar o melhor de cada categoria. Desde o seu primórdio, o ideal nunca foi este. É um evento feito exclusivamente para os jovens estudantes tradicionalistas, desde pr’aquele pequenininho que ainda está no Ensino Fundamental até aquele que está já se formando na universidade. É um evento onde todos saem vitoriosos, onde se aprende e se pode dar o primeiro passo; onde o ar é de gratidão por pertencer a esta Cultura.

Então, vá ao evento, incentive cada jovem ali presente, apoiei no primeiro tombo, apoie em qualquer erro de acorde musical, apoiei o evento! E, o mais importante, mantenha viva a ideia de que todos aqueles que enfrentaram noites mal dormidas e que tiveram de estudar para provas e ao mesmo tempo focar incessantemente em ensaios puxados jamais serão perdedores, jamais!

Apesar de quem for campeão, cada estudante presente há de ser recordado de que na escola da vida, cada passo dado com determinação, cada voz entoada com emoção, cada som produzido com o sentimento presente no coração há de levar para um degrau maior, ou para uma nova produção artística em prol da Cultura Gaúcha. E quem ganha com isso é o Tradicionalismo – e todos nós, acredite!.

#FEGAES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui