RECONHECIMENTOS EM MEMÓRIA A PAIXÃO CÔRTES!

Neste mês de dezembro, em Gravatai e em Brasília, o folclorista JC Paixão Côrtes será homenageado, em memória, pelo seu trabalho em prol da identidade e cultura da nossa gente riograndense.

Recebemos o texto abaixo do Sr. Carlos Paixão Côrtes, filho de João Carlos Paixão Côrtes, no qual transcrevemos na íntegra:

TEXTO CARLOS PAIXÃO CÔRTES:

Dia 8, receberá uma medalha ao mérito instituída pelo Conselho Mundial das Casa dos Açores, referendado pelo Governo Autônomo dos Açores, no encerramento do XXI Assembleia Geral deste Conselho, realizado em Gravataí.

Em 1989, a convite do Governo dos Açores, Paixão Côrtes esteve no arquipélago, e palestrou sobre a “Lusitanidade Açorita no Rio Grande do Sul”, quando destacou a influência açoriana na formação da sociedade gaúcha, ressaltando os elementos da religiosidade, das danças, e das manifestações folclóricas ainda vivas no litoral riograndense. Na ocasião ampliou as suas pesquisas e fez um extenso registro fotográfico dos hábitos e costumes vigentes dos ilhéus.

Gravataí, capital mundial dos Açores:

De 5 a 8 de dezembro acontece o XXI Conselho Mundial das Casas dos Açores, através da anfitriã, a Casa dos Açores do Rio Grande do Sul. O evento cumpre agenda em Gravataí, Santo Antônio da Patrulha e Porto Alegre. As demais Casas dos Açores – Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo, Lisboa, Porto, Faro, Quebec, Ontário, Winnipeg, Nova Inglaterra, Hilmar, Bermudas e Uruguai, se farão presentes por seus representantes, bem como uma comitiva do governo açoriano, composta pelo Diretor Regional das Comunidades, Paulo Cesar Câmara Teves, o Subsecretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas, Rui Jorge da Silva Leite de Bettencourt, e líderes partidários.

O encontro, anual e itinerante, foi criado em 1997 pela Assembleia Legislativa dos Açores a fim de congregar as comunidades açorianas espalhadas pelo mundo. Durante este período as lideranças se encontram para alinhar suas ações, de cordão com as diretrizes do governo dos Açores, apresentar relatórios das atividades realizadas pelas entidades e discutir temas relacionados à açorianidade. Os temas propostos pela anfitriã para discussão serão: sustentabilidade financeira, sucessão e mídias digitais.

Na ocasião serão homenageados com uma medalha ao mérito, concedida pelo Governo dos Açores, o Instituto Histórico e Geográfico do RS, Paixão Côrtes e Régis Albino Marques Gomes, pela contribuição no resgate e conservação da memória açoriana no Estado, e a Viola da Terra, instrumento típico da Ilha Terceira, será reconhecida como produto destaque das ilhas.

Texto acima, Casa dos Açores – 3490.5868.

Dia 10, no plenário do Senado Federal em Brasília, receberá a Comenda de Incentivo à Cultura Luís Câmara Cascudo, instituída em homenagem ao folclorista potiguar, como um reconhecimento as pessoas que por meio do seu ofício, de sua arte e ações, contribuem para manter viva as tradições, as culturas populares e a história do Brasil.

O folclorista gaúcho teve o seu nome indicado pelo Senador Lasier Martins.

O Senado vai homenagear uma instituição e quatro personalidades com a Comenda de Incentivo à Cultura Luís da Câmara Cascudo, pela contribuição relevante para o registro e o fortalecimento da cultura, do folclore e dos saberes tradicionais. A entrega está prevista para o dia 10 de dezembro, na primeira edição da premiação.

A escolha foi feita nesta quarta-feira (28), pelo Conselho da Comenda de Incentivo à Cultura Luís da Câmara Cascudo, composto por um representante de cada um dos partidos políticos no Senado e presidido pela senadora Fátima Bezerra (PT-RN), idealizadora da iniciativa.

Os agraciados são: Antônio Francisco Teixeira de Melo, cordelista, reconhecido publicamente pela musicalidade de seus poemas; Nelson da Rebeca, de Alagoas, que era cortador de cana até os 54 anos, quando viu pela primeira vez um violino pela televisão, apaixonou-se pelo instrumento e decidiu fazer o seu próprio e mais de seis mil instrumentos no fundo de sua casa; Nilson Rodrigues da Fonseca, autor, produtor e roteirista de TV e cinema, venceu o Festival de Gramado na categoria de melhor filme; Pedro Baião, portador de síndrome de Down, que é ator de teatro e de televisão; e a Câmara Brasileira do Livro (CBL), fundada em 1946, que congrega editores, distribuidores, livreiros e vendedores porta a porta.

O conselho, criado em maio por resolução do Senado, também decidiu homenagear Deífilo Gurgel, falecido em 2012 aos 84 anos, folclorista que dedicou grande parte da sua vida a preservar e tornar conhecida as tradições culturais do Rio Grande do Norte; João Carlos D’ Ávila Paixão Côrtes, falecido em 2018 aos 91 anos, radialista e pesquisador da cultura gaúcha, considerado referência na promoção e preservação dos costumes gaúchos; e Romualdo Rosário da Costa, o Moa do Katendê, capoeirista assassinado após uma discussão política durante o primeiro turno das eleições de 2018.

A premiação do Senado é anual e a indicação de agraciados é feita pelos senadores. A comenda homenageia Luís da Câmara Cascudo (1898-1986). Historiador, antropólogo, advogado e jornalista, Câmara Cascudo viveu em Natal (RN) e dedicou-se ao estudo da cultura brasileira. Pesquisador das manifestações culturais brasileiras, deixou extensa obra entre as quais O Dicionário do Folclore Brasileiro, de 1952.

Texto acima: Agência Senado

A Família Paixão Côrtes agradece a lembrança e o reconhecimento à dedicação de vida do folclorista, e estará representando o homenageado em Gravataí, por intermédio dos filhos Carlos e Ana, e em Brasília, pelo primeiro.

A Família vale-se destas homenagens para comunicar que vêm realizando esforços com a finalidade de criar o Instituto Paixão Côrtes, para poder dar continuidade a missão do pesquisador e divulgar a sua obra para fique presente aos gaúchos de sentimento. Contará com a colaboração daqueles que se identificam com Paixão Côrtes.

Carlos Paixão Côrtes

#Paixão #PaixãoCôrtes

CTG S.A.Powered by Rock Convert

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui